Nesta área poderá conhecer as inciativas de formação organizadas pelo Centro de Estudos de Vetores e Doenças Infecciosas (CEVDI) do INSA. Saiba mais sobre o trabalho do  CEDVI...

TODAS AS INICIATIVAS PREVISTAS ATÉ JULHO FORAM ADIADAS PARA O 2º SEMESTRE DE 2020, EM DATAS A DEFINIR OPORTUNAMENTE.

 

Data: 08 de maio de 2020
Duração: 7 horas
Local: nas instalações do CEVDI/INSA,IP, em Águas de Moura (ver localização)
Preço da inscrição: gratuita para os técnicos das ARS participantes no programa REVIVE, embora sujeita a inscrição prévia; €50 para outros participantes. Inscrições limitadas a 20 formandos.
Data limite de inscrição: 24 de abril de 2020
Código: 2020DDI0935
Coordenação:
Maria João Alves

Sumário
A ação de formação "REVIVE-Mosquitos"  visa promover nos destinatários competências teóricas e práticas nos domínios da epidemiologia, biologia de vetores, métodos laboratoriais, vigilância, controlo e prevenção das doenças transmitidas por mosquitos. É organizada por especialistas do Centro de Estudos de Vetores de Doenças Infecciosas do INSA, IP e destina-se a técnicos de saúde ambiental das Administrações Regionais de Saúde e a outros interessados. As doenças transmitidas por vetores resultam da transmissão de agentes infecciosos durante a picada de artrópodes hematófagos, como mosquitos e carraças. Os mosquitos são insectos pertencentes à ordem Diptera, conhecidos por picarem e causarem incómodo ao Homem. As doenças transmitidas por mosquitos já constituíram graves problemas de saúde pública na Europa. Doenças como a malária, dengue e febre amarela foram erradicadas da Europa em meados do século XX, continuando, no entanto, a existir em muitas zonas as espécies de mosquitos responsáveis pela transmissão destas patologias. Atualmente, na Europa, são conhecidas encefalites virais transmitidas por mosquitos. A Rede de Vigilância de Vetores (REVIVE) propõe a instalação de capacidades que levem ao conhecimento das espécies de vectores  presentes, e onde, e assim esclarecer o seu papel como vetor de agentes de doença.

Consulte o programa (brevemente disponível) |  Inscrição 

Data: 15 de maio de 2020
Duração: 7 horas
Local: nas instalações do CEVDI, em Águas de Moura (ver localização do CEVDI)
Inscrição: gratuita para os técnicos das ARS participantes no programa REVIVE, embora sujeita a inscrição prévia; no valor de €50 (cinquenta euros) para outros participantes. Inscrições limitadas a 20 formandos.
Data limite de inscrição: 4 de maio de 2020
Código: 2020DDI1036
Coordenação:
Maria João Alves

Sumário
A ação de formação "REVIVE-Carraças" integra-se na Rede de Vigilância de Vetores (REVIVE) e visa promover nos destinatários competências teóricas e práticas nos domínios da epidemiologia, biologia de vetores, métodos laboratoriais, vigilância, controlo e prevenção das doenças transmitidas por carraças. É organizada por especialistas do Centro de Estudos de Vetores de Doenças Infeciosas do Instituto Ricardo Jorge e destina-se a técnicos de saúde ambiental das Administrações Regionais de Saúde e a outros interessados.

Consulte o programa (brevemente disponível)  |  Inscrição 

Data: 22 de maio de 2020
Duração: 7 horas
Localnas instalações do CEVDI, em Águas de Moura (ver localização do CEVDI)
Data limite de inscrição: 15 de maio de 2020
Código de inscrição: 2018DDI1029
Preço: inscrição gratuita, mas sujeita a registo prévio, para técnicos das ARS participantes no programa REVIVE_flebótomos. Para outros participantes, €50 (cinquenta euros). Inscrições limitadas a 20 formandos.
Coordenação: Maria João Alves

Sumário
Os flebótomos são importantes vetores de protozoários, bactérias e vírus. As patologias mais importantes associadas a flebótomos são a leishmaníase, distribuída em todo o Mundo, e as encefalites virais em emergência na Europa. A Rede de Vigilância de Vetores (REVIVE) propõe a instalação de capacidades que levem ao conhecimento da distribuição de espécies de flebótomos em Portugal e ao esclarecimento do seu papel de vetor de agentes de doença. As ações de formação "REVIVE-Flebótomos" visam promover nos destinatários competências teóricas e práticas nos domínios da epidemiologia, biologia de vetores, métodos laboratoriais, vigilância, controlo e prevenção das doenças transmitidas por flebótomos.

Consulte o programa  (brevemente disponível) |  Inscrição 

Data  |  Date: 14-17 jan  2020 
Local: em Lisboa, nas instalações do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge | in Lisbon, in the premises of the National Health Institute Doutor Ricardo Jorge
Data limite de inscrição  |  Registration deadline: 20 dezembro   |  20th December 2019
Preço  |  Registration price: €300
Língua  |  Language: inglês  |  english
Código: 
Organização  |  Organization: Maria Margarida Santos-Silva (coord.), Ana Sofia Santos, Rita Velez

PT

Sumário
A biologia de populações naturais pode ser estudada através de métodos directos (observacionais) ou indirectos, pela análise da variação espaço-temporal de marcadores genéticos. São particularmente úteis no estudo de pequenos organismos, tais como os parasitas e os seus vectores. A aquisição de competências nestes métodos proporcionará uma melhor compreensão da biologia populacional dos organismos-alvo, permitindo o desenho de estratégias de controlo mais eficientes, o que poderá ser especialmente importante no controlo de pestes, parasitas ou vectores. Neste curso, iremos abordar as carraças como modelo para a análise genética populacional. O formador é o Professor Thierry De Meeûs, investigador sénior do Institut de Recherche pour le Développement (IRD, Montpellier, France), onde trabalha no grupo Interactions hôtes - vecteurs - parasites dans les infections par des trypanosomatidae  (INTERTRYP). Consulte o curriculum vitae AQUI.

Aviso: os formandos devem trazer os seus computadores pessoais com o seguinte software instalado: MMS Office; R; R-packages, R-commander (Rcmdr) e Hierfstat; outro software de análise genética populacional.

O curso tem o apoio do Projecto PTDC/SAU-PAR/28947/2017 – “Os ixodídeos do grupo Ixodes ricinus na região mediterrânica ocidental e norte de África: Novas abordagens à sua genética populacional e comunidade microbiana”.


EN

Summary
The biology of natural populations can be studied through direct methods (observation) or indirect methods that use spatio-temporal variation of genetic markers and population genetics tools. Such methods are particularly well designed to study small organisms, and particularly parasites and their vectors. Gaining skills on these techniques, through appropriate sampling and the use of relevant genetic markers, should allow improving knowledge on the population biology of targeted organisms. This may be particularly useful in the case of pests, parasites or vectors because results obtained may help building more efficient control strategies. In this course, ticks will be used as a model for the population genetics analysis. The course will be delivered by Professor Thierry De Meeûs, senior researcher of the Institut de Recherche pour le Développement (IRD, Montpellier, France), where he works as a member of the Interactions hôtes - vecteurs - parasites dans les infections par des trypanosomatidae  (INTERTRYP) research group. See the curriculum vitae  HERE.

Attention: trainees should bring their PC with the following software: MS Office; R; R-packages, R-commander (Rcmdr) e hierfstat; other software for populational genetic analysis.


Programa  |  Programme  |   Pré-inscrição / Registation