Data: 12 e 13 de setembro de 2022.
Destinatários:
- no dia 12, público em geral;
- no dia 13, para técnicos de saúde ambiental das Administrações Regionais de Saúde, Direções Regionais de Saúde e outros membros das equipas Revive e Projeto SIT.
Regime de funcionamento:
- no dia 12, regime híbrido (presencial e online, em sessão síncrona, através da plataforma Teams)
- no dia 13, presencial, nas instalações do Instituto Ricardo Jorge, em Lisboa.
Língua: o workshop será ministrado em inglês e/ou castelhano
Preço de inscrição: participação gratuita, mas sujeita a inscrição prévia.

Sumário
PT
Os mosquitos representam uma ameaça à saúde pública por serem potenciais vetores de agentes patogénicos que podem originar doenças que variam no seu grau de severidade, podendo mesmo resultar em morte. A espécie Aedes albopictus, também conhecida como mosquito tigre asiático, é considerada a principal espécie invasora a nível global e tem competência para a transmissão de vírus como dengue, encefalite japonesa, Zika, febre amarela ou chikungunya. Esta espécie de mosquito invasora foi introduzida na Europa e encontra-se estabelecida em várias regiões, tendo sido reportados nos últimos 15 anos surtos de dengue, Zika e chikungunya. Em Portugal, este mosquito foi detetado pela primeira vez em 2017 como o resultado de duas introduções independentes, no Norte e no Sul do país (região do Algarve). Estas populações de Ae. albopictus têm estado sob a monitorização da Rede Nacional de Vigilância de Vetores – REVIVE, um programa do Ministério da Saúde coordenado pelo Instituto Nacional de Saúde. Este Workshop visa promover nos destinatários competências teóricas e práticas em: 1. Sistemas de informação geográfica em atividades de monitorização de vetores incluindo testes-piloto com componente SIT; 2. Vigilância de mosquitos; 3. Colheita de dados de campo; 4. Uso da aplicação Qfield e software QGIS; 4. Desenho e estrutura de banco de dados resultantes da atividade de monitorização; 5. Gestão de dados espaciais em projetos com componente SIT.

EN
Mosquitos represent a threat to public health as they are potential vectors of pathogens that can cause diseases that vary in their degree of severity, and may even result in death. The species Aedes albopictus, also known as the Asian tiger mosquito, is considered the main invasive species globally and is responsible for transmitting viruses such as dengue, Japanese encephalitis, Zika, yellow fever or chikungunya. This invasive mosquito species was introduced in Europe and is established in several regions, with outbreaks of dengue, Zika and chikungunya having been reported in the last 15 years. In Portugal, this mosquito was first detected in 2017 as a result of two independent introductions, in the North and South of the country (Algarve region). These populations of Ae. albopictus have been monitored by the National Vector Surveillance Network – REVIVE, a Ministry of Health program coordinated by the National Institute of Health. This Workshop aims to promote theoretical and practical skills in: 1. Geographic information systems in vector monitoring activities including pilot tests with SIT component; 2. Mosquito surveillance; 3. Field data collection; 4. Use of the Qfield application and QGIS software; 4. Design and structure of the database resulting from the monitoring activity; 5. Spatial data management in projects with SIT component.

Programa Programme 
Inscrições (12 de setembro)  |   Registration  (12th september)  

Com o apoio da AIEA: Integração da Técnica do Inseto Estéril no controlo do mosquito vetor invasor Aedes albopictus em Portugal (ref. AIEA POR5006)

logótipo da IAEA