Data: 22 de novembro de 2022
Horário: 10h00 às 13h00
Regime de funcionamento: híbrido (presencial, nas instalações do Instituto Ricardo Jorge, e online via MS Teams)
Preço da inscrição: 15€ (presencial) e €10 (online).
Condições especiais: 50% de desconto para membros da APSAI. Os interessados devem inscrever-se junto da Associação. 
Data limite de inscrição: 18 de novembro de 2022
Código: 2022DSA1333
Formadores: Carina Menezes e Elsa Dias 
Coordenação: Carina Menezes
Nº de formandos: mínimo de 10 ;  máximo, no regime presencial, de 20. 

Sumário
A cianobactérias são microalgas que habitam ecossistemas aquáticos e que se desenvolvem massivamente (fenómeno designado de bloom) em águas superficiais eutrofizadas. Estes blooms constituem um risco para Saúde Pública porque algumas cianobactérias produzem toxinas. A presença de blooms está associada à diminuição da qualidade da água para consumo humano e animal e a efeitos nefastos na fauna aquática. Assim, a monitorização de cianobactérias e cianotoxinas, implementada no Instituto Ricardo Jorge desde 1996, é uma ferramenta importante para controlar a qualidade da água em reservatórios de água doce superficial. Esta formação visa dar a conhecer as cianobactérias e os seus compostos tóxicos assim como as metodologias aplicadas em campo e em laboratório para a sua deteção. Espera-se sensibilizar os formandos para os impactos ambientais e de Saúde Pública associados à ocorrência de blooms de cianobactérias. 

Consulte o programa   |  Inscrição