Imagens do anfiteatro do INSA                                   

O conhecimento produzido pelo Instituto Ricardo Jorge é partilhado com instituições, profissionais e estudantes através de iniciativas de informação e divulgação científica.     

 

Data: 12 e 13 de setembro de 2022.
Destinatários:
- no dia 12, público em geral;
- no dia 13, para técnicos de saúde ambiental das Administrações Regionais de Saúde, Direções Regionais de Saúde e outros membros das equipas Revive e Projeto SIT.
Regime de funcionamento:
- no dia 12, regime híbrido (presencial e online, em sessão síncrona, através da plataforma Teams)
- no dia 13, presencial, nas instalações do Instituto Ricardo Jorge, em Lisboa.
Língua: o workshop será ministrado em inglês e/ou castelhano
Preço de inscrição: participação gratuita, mas sujeita a inscrição prévia.

Sumário
PT
Os mosquitos representam uma ameaça à saúde pública por serem potenciais vetores de agentes patogénicos que podem originar doenças que variam no seu grau de severidade, podendo mesmo resultar em morte. A espécie Aedes albopictus, também conhecida como mosquito tigre asiático, é considerada a principal espécie invasora a nível global e tem competência para a transmissão de vírus como dengue, encefalite japonesa, Zika, febre amarela ou chikungunya. Esta espécie de mosquito invasora foi introduzida na Europa e encontra-se estabelecida em várias regiões, tendo sido reportados nos últimos 15 anos surtos de dengue, Zika e chikungunya. Em Portugal, este mosquito foi detetado pela primeira vez em 2017 como o resultado de duas introduções independentes, no Norte e no Sul do país (região do Algarve). Estas populações de Ae. albopictus têm estado sob a monitorização da Rede Nacional de Vigilância de Vetores – REVIVE, um programa do Ministério da Saúde coordenado pelo Instituto Nacional de Saúde. Este Workshop visa promover nos destinatários competências teóricas e práticas em: 1. Sistemas de informação geográfica em atividades de monitorização de vetores incluindo testes-piloto com componente SIT; 2. Vigilância de mosquitos; 3. Colheita de dados de campo; 4. Uso da aplicação Qfield e software QGIS; 4. Desenho e estrutura de banco de dados resultantes da atividade de monitorização; 5. Gestão de dados espaciais em projetos com componente SIT.

EN
Mosquitos represent a threat to public health as they are potential vectors of pathogens that can cause diseases that vary in their degree of severity, and may even result in death. The species Aedes albopictus, also known as the Asian tiger mosquito, is considered the main invasive species globally and is responsible for transmitting viruses such as dengue, Japanese encephalitis, Zika, yellow fever or chikungunya. This invasive mosquito species was introduced in Europe and is established in several regions, with outbreaks of dengue, Zika and chikungunya having been reported in the last 15 years. In Portugal, this mosquito was first detected in 2017 as a result of two independent introductions, in the North and South of the country (Algarve region). These populations of Ae. albopictus have been monitored by the National Vector Surveillance Network – REVIVE, a Ministry of Health program coordinated by the National Institute of Health. This Workshop aims to promote theoretical and practical skills in: 1. Geographic information systems in vector monitoring activities including pilot tests with SIT component; 2. Mosquito surveillance; 3. Field data collection; 4. Use of the Qfield application and QGIS software; 4. Design and structure of the database resulting from the monitoring activity; 5. Spatial data management in projects with SIT component.

Programa Programme 
Inscrições (12 de setembro)  |   Registration  (12th september)  

Com o apoio da AIEA: Integração da Técnica do Inseto Estéril no controlo do mosquito vetor invasor Aedes albopictus em Portugal (ref. AIEA POR5006)

logótipo da IAEA


Data: 17 de novembro de 2022
Local: nas instalações do Instituto Ricardo Jorge, em Lisboa, e online, através da plataforma Zoom 
Coordenação: Helena Soares Costa e Tânia Albuquerque


A inscrição na conferência inclui:
a)acesso a todas as sessões, kit da conferência, livro de resumos, coffee-breaks, certificado de participação, apresentação de 2 trabalhos.
b)acesso a todas as sessões, livro de resumos, certificado de participação, apresentação de 1 trabalho.

Sumário
O 1st International Congress on Food, Nutrition & Public Health - Towards a sustainable future (ICFNH 2022), é um congresso multidisciplinar que irá debater a importância dos sistemas alimentares sustentáveis, nas vertentes da alimentação, nutrição e saúde pública. Nos últimos anos, a evidência científica continua a demonstrar-nos que existe uma forte relação entre a alimentação, o estilo de vida, e o desenvolvimento precoce de graves problemas de saúde pública, que levam a uma diminuição da qualidade de vida e à mortalidade prematura da população. No ICFNH 2022 serão debatidas questões que irão focar a produção e consumo sustentável de alimentos; as estratégias nutricionais sustentáveis e o impacto da abordagem sustentável da alimentação e da nutrição na saúde pública. Garantir que uma alimentação saudável se traduz numa alimentação sustentável com benefícios para a saúde pública, requer a colaboração de todos. Este congresso contará com intervenções de prestigiados oradores nacionais e internacionais, para além da possibilidade de submissão de comunicações orais e em painel. O ICFNH 2022 é dirigido a todos os interessados nestas temáticas, nomeadamente profissionais de saúde, laboratórios, comunidades académica e científica, e indústria.

Consulte o programa preliminar  (versão 15 nov)  Preliminary program  |  Inscrição / Registration  |  Flyer 

Submeter o resumo AQUI  |  Submit your abstract HERE  


Data: 05 de maio de 2022
Regime de funcionamento: online em sessão síncrona (Zoom)
Horário: 9:30-16:30
Preço de inscrição: gratuito
Código: 22DAN0106
Coordenação: Rita Batista

Sumário

Nos últimos anos, surgiram novas tendências à mesa e os consumidores tornaram-se mais exigentes e conscientes, adquirindo novos hábitos alimentares, com o objetivo de melhorar o seu bem-estar. Assim, tem-se observado um aumento do número de consumidores que selecionam alimentos com um elevado teor de nutrientes considerados benéficos. O consumidor passou também a privilegiar os rituais de preparação e confeção dos seus alimentos, e a intensificar o seu interesse pela sustentabilidade do planeta. Estas tendências de consumo têm também estado aliadas à procura de produtos diferentes, com novas cores, aromas, sabores e texturas, na busca de experiências diversificadas. Neste contexto, surge o aumento da procura de alimentos não processados industrialmente, entre os quais se incluem os alimentos consumidos crus, os alimentos germinados, assim como os fermentados naturalmente. No 9º Simpósio  pretende-se evidenciar a relação de dualidade entre os microrganismos e os alimentos. Serão aliados ao bem-estar do indivíduo, prebióticos/probióticos e facilitadores da extensão do prazo de vida útil, ou rivais, promotores de deterioração e causadores de doença? Esta iniciativa é dirigida a todos os interessados no tema, nomeadamente, profissionais da saúde, de laboratórios, da indústria e de empresas de restauração e de distribuição alimentar, estudantes e comunidade científica."

Inscrição  |  Programa 


Data: 24 novembro de 2022
Horário: 10h00 às 12h30
Regime de funcionamento: híbrido (presencialmente, no auditório do INSA, e com emissão online). na inscrição deve indicar em que modalidade deseja participar.
Código: 22DAN0207
Inscrição: gratuita
Data limite de inscrição: 18 de novembro de 2022
Coordenação: Paulo Fernandes  |  Roberto Brazão

Sumário
A literacia e a capacitação dos cidadãos para escolhas e práticas alimentares mais saudáveis e sustentáveis constituem um dos eixos fundamentais das políticas públicas de saúde. Deste modo, a qualidade e a acessibilidade da informação disponibilizada à população deve ser garantida e suportada por evidências científicas e em linha com orientações das autoridades de saúde e da área da alimentação, nacionais e internacionais. Simultaneamente, os comunicadores devem basear a sua atividade em boas práticas de comunicação, de forma a otimizar o seu alcance e eficácia. A 3.ª edição do Seminário “Comunicação para uma alimentação saudável e segura”, irá discutir metodologias e formas de comunicação em alimentação, sustentabilidade e saúde, contribuindo para uma partilha mais objetiva, clara e eficiente do conhecimento científico produzido nesta área, e gerar ganhos em saúde. A iniciativa destina-se aos operadores da indústria e distribuição alimentar, membros PortFIR, laboratórios, profissionais de comunicação e outros comunicadores, profissionais da saúde e da educação, membros da comunidade científica e académica e interessados na problemática. 

Consulte o programaInscrição